Uma das principais causas da procrastinação são as metas mal definidas, abstratas ou até inexistentes. 

É importante entendermos que as metas servem de mapa para nos guiar em um emaranhado de informações e demandas que recebemos diariamente.  

As metas estruturam os passos que precisamos dar para alcançar nossos objetivos.

Quando estou em processos de mentoria é extremamente comum ver metas como “emagrecer” ou “ganhar mais dinheiro”, por mais que os exemplos sejam metas elas pecam no principal, que é dar um sentido de AÇÃO. Metas assim são mornas e não dão a clareza do que se fazer (passo a passo).

Geralmente as pessoas dão nomes as metas como a realização em si e não como uma tarefa clara a ser executada. 

Repare no caso da meta “emagrecer”

Emagrecer quanto?

Emagrecer em quanto tempo?

Quais mecanismos vai usar?

Como vai controlar?

Se ela fosse bem pensada seria mais ou menos assim:

“Emagrecer 5 Kg em 60 dias”

Passos para concluir a meta:

1 – Ir ao nutricionista amanhã

2 – Se pesar diariamente.

3 – Ir na academia 4x por semana e executar 1 hora de exercícios sendo 20 minutos de aeróbicos + 40 minutos de treino físico.

5 – Diariamente controlar a alimentação ingerindo a quantidade certa de calorias e nutrientes 

Veja que agora a meta tem dados precisos de onde quero chegar e o que preciso fazer.

O que antes era apenas um nome no papel se tornou um plano estruturado com data e uma lista de tarefas a ser seguida. Lembrando, que isso é apenas um exemplo e não reflete a realidade de todas as pessoas.

O exemplo serviu para mostrar que uma meta precisa ser clara, específica e temporal.

Quer entender os motivos que te levam a procrastinar?

Baixe meu Ebook gratuito com 10 passos para você parar de procrastinar ainda hoje:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *